quarta-feira, 11 de julho de 2012

Carla e o Padrinho de casamento

Minha tara em ver a Carla com outros homens só aumentava e era mais excitante com pessoas do nosso ciclo de amizade, em 2009 rolou algo legal com um casal, que são nossos padrinhos de casamento. A esposa é linda e fogosa, contava todas as suas fantasias para Carla, já o marido era um mulherengo, mas em casa era tradicional, tratava a esposa como uma Amélia.
Com o passar do tempo a esposa começou a confidenciar suas frustrações e desejos de orgias, mas que sempre eram reprimidas pelo marido, então certa noite enquanto elas conversavam rolou um  beijo e Carla contou nossa vida oculta, ela ficou louca e pediu que ela ajudasse a convencer o marido.
Na primeira oportunidade que tivemos marcamos um churrasco e quando eu e ele ficamos sozinhos toquei no assunto swing, sobre uma casa que havia em Belo Horizonte, ele disse que seria interessante, desde que ele fosse sozinho, pois não aceitaria outro com a esposa. Quando ela soube disso ficou super frustrada e o relacionamento deles só afundava, ela só cuidando da casa e filho, enquanto ele vivia na farra.
A esposa desconfiava que ele era galinha, mas eu e Carla nunca falamos nada sobre as traições dele, então em todos os churrascos que íamos, a esposa começou a ficar com agente, não podia ver Carla sozinha que já ia agarrá-la, e comigo também, até que no natal de 2009, foi feito uma confraternização de amigo oculto na casa deles e ficamos os 4 por últimos, eles estavam brigados.
Quando ficamos só os 4, ele se mostrou mau humorado, percebemos que a briga deles havia sido feia, então ele saiu da varanda e foi para dentro de casa, ficamos eu, Carla e a esposa conversando, ela desabafando e dizendo que queria que ele fosse liberal e que ela achava que na rua ele era galinha, ai Carla indagou “vamos fazer o teste?” e a esposa perguntou “como?”, Carla respondeu que se ela deixasse, podia tentar seduzi-lo.
 A esposa mais que depressa concordou e enquanto eu e ela ficamos na varanda conversando, Carla foi atrás do seu padrinho, ao encontra-lo quase apagado no sofá da sala, todas as janelas da casa estavam abertas e a claridade da parte externa ajudava nossa visão deles. Ficamos olhando disfarçadamente enquanto conversávamos.
Vimos alguns vultos, minutos depois Carla voltou com um sorriso safado e já foi logo dizendo para a esposa, seu marido é muito safado... a esposa ficou muito curiosa e implorou para que ela contasse. Aí Carla disse que o encontrou no sofá quase apagado e sentou do seu lado, pedindo que ele voltasse, mas ele disse que queria ficar ali porque estava chateado com a esposa e Carla respondeu num tom bem provocante que ela estava preocupada com ele e não com a esposa, com essa ofensiva de Carla e como ele era bem safado ele não pensou duas vezes e já deu um amasso nela, enfiando sua mão na bucetinha e metendo a boca nos seios dela, dizendo que ela era uma safada, logo tirando o pau para fora e forçando a cabeça dela para chupar, e Carla como uma boa bezerrinha mamou muito até que ele quase gozou, aí ela parou e se levantou dizendo, vem comigo meu macho, mas ele sem entender nada ainda ficou no sofá.
A esposa disse que não acreditava e Carla num jeitinho bem safada levantou a saia e perguntou “onde está minha calcinha?”, rsrsrs, o padrinho havia arrancado e a esposa ficou impressionada.
Vocês sabem como são a mulheres, Carla pediu autorização para continuar e foi atendida, retornou até a casa escura e não encontrou o padrinho, e quando foi até o quarto do casal ele a surpreendeu por trás e a jogou de 4 na cama, levantando sua saia e caindo de boca no cuzinho, segundo Carla, uma das melhores chupadas que ela já recebeu no cuzinho, então ele se levantou e começou a encostar seu pau na bucetinha dela, Carla cobrou a camisinha e ele disse que tinha que procurar, então ela foi para a varanda e mandou ele achar uma, pois só rolava com.
Ela nos contou o que rolou e minutos depois o padrinho veio para a varanda e se sentou conosco, após um bate papo a esposa dele me deu sinal para fingir que eu estava com sono, assim eu fiz e fomos os 4 dormir, eles no quarto, eu e Carla num na sala.
Devido ao tesão que ele sentia, não resistiu e comeu a esposinha, eu e Carla ouvimos tudinho, eles nem se importaram com agente próximo deles. Após uns 5 minutos que eles terminaram, ele saiu do quarto, passou por nós, pegou uma cerveja na cozinha e foi para a varanda, Carla olhou para mim e disse: “fique aí e aprecie, meu corninho”. Ela foi ao encontro dele e eles começaram a conversar, eu mais que depressa fiquei na janela espiando, Carla já estava super a vontade, abraçadinha com ele, como namorados, dando até beijinhos. Quando percebi que eles estavam bem distraídos, fui até o quarto da esposa, ela estava deitada na cama bem no escurinho e me perguntou o que eles estavam fazendo, eu disse que por enquanto eles estavam só se beijando, mas iria rolar algo com certeza, e quando ela ia se levantar para espiar eu a deitei na cama e caí de boca na bucetinha dela, ela enlouqueceu, chupei muiiiiiito, até ouvir um barulho e saí rapidamente para a sala, era ele que havia ido conferir se nós dormíamos, após nos ver “dormindo’ ele retornou para a varanda e já deixou Carla nuazinha, chupando todo seu corpinho, eu novamente fui para o quarto da esposa e ela já estava na janela espiando, estava toda peladinha, mais que depressa fui até minha carteira e peguei uma camisinha e já encostei nela penetrando em sua bucetinha, foi muito gostoso, enquanto comia a esposa do padrinho, ele e Carla transavam como loucos na varanda, parecia que eles tinham esquecido onde estavam, gemiam como loucos, assim que eles gozaram, eu e a madrinha também terminamos. E resumindo, o padrinho achou que passou a esposa e eu para trás, mas o único enganado da noite foi ele.....

Este conto é para aqueles homens caretas que acham que esposas são Amélias e não sentem tesão, que não tem fantasias.... O que posso dizer é que eles se mudaram e após esta nossa aventura, ela nos proporcionou bons momentos.
                                                                                                                                                                 Leia nosso perfil e encontrará nosso contato

2 comentários:

  1. Legal essa história!
    Marido que não sabe tratar bem a esposa tem que levar chifre mesmo.
    sexlog patbells

    ResponderExcluir